Início > Uncategorized > Viver e Morrer em L.A.

Viver e Morrer em L.A.

Pela sua própria natureza temática (a luta do “bem” contra o “mal” dentro do contexto das metrópoles contemporâneas), todo thriller criminal que queira ser levado a sério deve, sobre qualquer outra sensação, causar apreensão, tensão e medo em que o assiste. Pois se trata de retratar a violência, a brutalidade, emboscadas, traições, violações generalizadas. Em suma, uma luta constante contra a morte ou o fracasso pessoal. Todos nesse universo (policiais e bandidos) são seres atormentados, solitários, desesperados, loucos, patéticos. Esperando o momento crucial do inevitável duelo, do encontro fatídico. É uma luta inglória, pois o crime jamais deixará de existir. Deve surgir daí a sensação de absurdo e, consequentemente, de medo e pavor. “Viver e Morrer em LA” (Live and Die in LA, EUA, 1985) é um grande filme que cumpre e até ultrapassa essas atribuições.

Willian Friedkin imprime um realismo peculiar na história do agente do serviço secreto obcecado em capturar (custe o que custar) o chefe de uma quadrilha de falsificadores de dolares. Ele filma na maior parte do tempo em planos abertos numa evidente ânsia de escancarar os meandros da grande metrópole. Para isso abre mão de bastante movimento: seu olhar, embora de origem clássica e elegante, não se furta a se movimentar bastante. Seu filme é dinâmico, moderno. E felizmente de uma época em que (ainda) se valorizava o poder sedutor da imagem.

Filme tem uma sequência espetacular de perseguição e tiroteio nas ruas.

E somente uma produção desvinculada dos grandes estúdios e com total liberdade de expressão por parte do autor poderia ter criado cenas memoráveis como as contidas aqui. Friedkin, segundo consta, improvisava diariamente seguindo suas intuições. Deu completa liberdade aos atores. Modificou espantosamente o desfecho da trama criando o desenlace mais impactante que já vi nesse tipo de filme. Todo esse frescor narrativo salta de cada fotograma, de cada tomada, de cada diálogo. Viver e Morrer em LA é um filme exultante.

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. perrone
    16/03/2010 às 23:53

    Sabia que você ia gostar, Fidani.
    Aquele final é aterrador, não?

    • 17/03/2010 às 14:06

      Aterrador é pouco, PERRONE (hehe)! Foi tão inesperado que fiquei sem reação; quase tive náuseas depois, de tão incorfomado fiquei. Mas aos poucos me recuperei e aceitei. É como a vida, né? Mais uma vez valeu pela dica fortíssima!!

  2. 17/03/2010 às 00:08

    FILMAÇO!!!

  3. caiolefou
    20/03/2010 às 02:39

    Obra-prima e top da década, a narrativa é coisa de louco!!!

  4. buchinsky
    21/03/2010 às 02:22

    Alguém devia criar e nomear um blog em homenagem a esse filme.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: