Início > Uncategorized > Trono Manchado de Sangue

Trono Manchado de Sangue

Que filme maravilhoso! Não encontro outra maneira, senão essa genérica e clichê, para comentar algo sobre ele. Em cada fotograma cintila a maestria artística desse que incontestavelmente é dos 5 ou 6 melhores cineastas de Todos os Tempos. A obra, visualmente, é um impressionante conjunto de enquadramentos perfeitos: salta aos olhos o arranjo dos elementos e a simetria; a utilização do espaço cênico e a direção de atores poucas vezes se valeram de forma tão harmônica do aspecto teatral e do puramente cinematográfico (e eu sempre disse pra mim que o cinesta que conseguisse isso seria um Deus): da solidão de uma trama macabra urdida na calada da noite, em diálogos tensos e assustadores, para os magistrais movimentos de câmera que fazem o filme andar, ter vida, viço, dinâmica.

O fantasma profetizando o destino de nossos heróis: semeando a discórdia.

Tudo permeado por um clima tenso, em meio a uma atmosfera desoladora e algo solene, de batalhas iminentes, de sinistras brumas e ventos uivantes. A ambição, a morte, o desepero e a traição pairam sobre “Trono Manchado de sangue”.

Em cada fotograma: equilíbrio e beleza que seduzem os sentidos.

Em suma, um filme transbordante! De encher os olhos. De seduzir os sentidos. A mais sedutora e irresistível parceria entre dois gênios: Shakespeare e Kurosawa.

Impressionante e inesquecível epílogo: aqui se faz; aqui se paga.

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. 01/09/2010 às 13:09

    Caramba, deu agua na boca. Nunca vi mas tenho o DVD na prateleira. Kurosawa é foda demais! Preciso dar uma boa passeada pela filmografia dele, só vi Os Sete Samurais, Yojimbo, Sanjuro, Derzu Uzala, Rapsódia em Agosto e Rashomon.

  2. 01/09/2010 às 13:37

    Você tem essa pérola na prateleira?!! Que tesouro insuspeito heim, hehe! Na boa, vou rever Os sete samurais para ver se ele ainda mantém o posto de melhor Kurosawa pra mim, a disputa vai ser feia. Outro filme dele que sempre será ERTERNO é o inacreditável RAN! Dos grandes clássicos dele só não vi ainda Yojimbo, olha a falha imperdoável. Logo o filme que, por todas as tortuosas vias, inspirou o Faroeste Spaghetti.

  3. 01/09/2010 às 16:19

    Dos filmes do Kurosawa lançados em DVD no Brasil tenho quase todos. Pena que muita coisa saiu pela Continental… RAN é realmente inacreditável!!! Mas Os Sete Samurais continua no topo pra mim. E procure ver Yojimbo logo então!

  4. 30/09/2011 às 15:58

    Nossa! ontem mesmo assistia Ran, numa sequência que começou com O trono manchado de Sangue, bem esses filmes tem uma curiosidade – saiu das mão de akira ( direto do oriente, porem, com um senso refinado sobre a cultura ocidente sendo ele filho de cineasta de família tradicional do japão ) com esse sentido apurado nos deu essas lindas obras de adaptação de Rei Liar e O trono manchado de sangue de obras de shaekspear, o mesmo que inspirou Alvares de Azevedo no Brasil! tem tudo a ver!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: